INÍCIO . . FORÇA AÉREA SALVA 34 MIGRANTES VÍTIMAS DE EXPLOSÃO

< voltar




Força Aérea salva 34 migrantes vítimas de explosão
Esquadra 502 - " Elefantes" decisiva no salvamento 29.05.2017

Força Aérea salva 34 migrantes vítimas de explosão

No decorrer de uma missão de vigilância marítima no Mar Mediterrâneo, a tripulação da aeronave C-295M da Força Aérea Portuguesa, ao serviço da Agência FRONTEX, detetou uma embarcação com 34 migrantes a bordo, que sem razão aparente explodiu, tendo os seus tripulantes ficado à deriva no mar.

A tripulação da aeronave C-295M, após a explosão, assumiu o comando das operações de resgate no local, tendo lançado um bote salva vidas (KIT MA-1) e coordenado, em conjunto com o Centro de Busca e Salvamento de Almeria, o encaminhamento de vários meios de socorro, entre os quais o pesqueiro “Miguel Rubino” e um helicóptero de salvamento da Helimer.

O kit de salvamento, lançado através da aeronave C-295M da Esquadra 502 – “Elefantes”, permitiu salvar grande parte dos migrantes que antes da chegada do meio aéreo (helicóptero) e dos meios marítimos, apenas contavam com o bote salva vidas para sobreviver no mar.

Os 34 migrantes foram resgatados com sucesso, tendo a tripulação da Esquadra 502 da Força Aérea Portuguesa sido decisiva no salvamento. Posteriormente chegaram duas embarcações, a “Guardamar Polimnia” e a “Salvador Alcor”, que encaminharam todos os migrantes para terra.

O destacamento português opera a partir da Base Aérea de Málaga, em Espanha, onde estará até ao final do mês de junho. Neste destacamento, a Esquadra 502 – “Elefantes” está a monitorizar situações de narcotráfico, de imigração ilegal e de poluição marítima pretendendo promover a estabilidade e a segurança em todo o Mar Mediterrâneo.




APOIO
VERSÃO MÓVEL | COPYRIGHT © 2017 FAP - DCSI. - WEBTEAM | Símbolo de Acessibilidade na Web