Estrutura da Força Aérea
Comando da Zona Aérea dos Açores
CZAA
INÍCIO . Estrutura da Força Aérea . Comando da Zona Aérea dos Açores

< voltar

Comando da Zona Aérea dos Açores
Vila Praia da Vitória

Missão

Assegurar a prontidão dos sistemas de armas quando atribuídos e atividade aérea, na área da sua responsabilidade.

 

Competências

a) Planear dirigir e controlar a atividade aérea, na área da sua responsabilidade, para execução dos planos e diretivas superiormente aprovadas;

b) Assegurar, nos termos estabelecidos nos respetivos acordos internacionais, as relações com as forças estrangeiras estacionadas nas unidades de base na sua dependência hierárquica, sem prejuízo das competências próprias dos comandantes destas;

c) Assegurar o respeito pela soberania nacional nos termos consagrados nos acordos internacionais estabelecidos.

d) Elaborar estudos e planear a atividade operacional da Força Aérea na Zona Aérea dos Açores (ZAA);

e) Planear, dirigir e controlar a atividade aérea, da Força Aérea, na ZAA;

f) Controlar e coordenar as ações de busca e salvamento nas áreas de responsabilidade atribuídas.

 

História

Em 1956, é criada a Zona Aérea dos Açores, na dependência da da 1.ª Região Aérea, com sede em Lisboa, ficando a Base Aérea n.º 4 sobre a sua dependência direta, em tempos de paz, conforme o Dec-Lei 40949, de 20 de dezembro de 1956.

 

Em 1978, por força da organização territorial, cancelada na prática pelo final da guerra em África, pela necessidade de ajustar a organização da Força Aérea nos Açores e da necessidade de reorganização para um melhor aproveitamento dos recursos disponíveis é extinta a Zona Aérea dos Açores e criada, por sua vez, o Comando Aéreo dos Açores, cujo o comandante acumula as funções de Comandante da Base Aérea n.º 4, conforme o Dec-Lei 212/78, de 28 julho.

 

Em 1993 o dispositivo da Força Aérea nos Açores sofre grandes alterações. Assim, pelo Dec-Lei n.º 51/93, de 26 de fevereiro, é extinto o Comando Aéreo dos Açores, ficando a Força Aérea a dispor no Arquipélago dos Açores unicamente de uma Unidade Base: a Base Aérea N.º 4.

 

Passados dois anos, em 1995, através do dec-Lei n.º 148/95, de 24 de junho, é alterada a estrutura orgânica da Força Aérea, sendo criado o Comando de Zona Aérea dos Açores, que transitoriamente adota e funciona com a estrutura orgânica do extinto Comando Aéreo dos Açores.


Brasão

Comando da Zona Aérea dos Açores

Escudo -

De azul, encontro de asas empunhando uma espada e sustentando um punhal, tudo de ouro; em orla, nove estrelas de prata de cinco raios.

Divisa - Num listel de branco, sotoposto ao escudo, em letras de estilo elzevir, maiúsculas, de negro:««POUCOS QUANTO FORTES»».

Coronel Aeronáutico - É de ouro, constituído por um aro liso com virolas nos bordos superior e inferior, encimado por oito pontas, das quais cinco aparentes. A ponta central e as laterais são encimadas por duas asas de águia estendidas. As pontas intermédias são encimadas por cruzes de Cristo.

Simbologia

O Encontro de Asas - empunhando uma espada e sustentando um punhal simboliza a atividade de voo e da defesa contra ataques aéreos ou de superfície.
As Nove Estrelas - são alusão às nove ilhas do arquipélago.
Coronel Aeronáutico - é sinal distintivo privativo da Força Aérea que com ele caracteriza todas as suas Unidades e Órgãos.
A prata - significa a riqueza e a humildade.
O ouro - simboliza a nobreza e a força.
O azul - representa o ar e o espaço e simboliza o zelo e a lealdade.


Estandarte da Unidade

Esquartelado de prata e azul, com bordadura contra esquartelada e acantonada dos mesmos; uma cruz firmada de vermelho. Ao centro, brocante, sobre o ordenamento e a cruz, um listel circular de prata com a divisa «POUCOS QUANTO FORTES». Dentro do círculo, formado pelo listel, contém-se o escudo com o brasão de armas do Comando Aéreo.
O estandarte está debruado por um cordão de ouro e azul e tem franja de prata e azul.


Brasão de Armas do Comandante

Comando da Zona Aérea dos Açores

Escudo - de azul, encontro de asas empunhando uma espada e sustentando um punhal, tudo de ouro; em orla, nove estrelas de prata de cinco raios.
Divisa - num listel de branco, sotoposto ao escudo, em letras de estilo elzevir, maiúsculas, de negro:««POUCOS QUANTO FORTES»».
Elmo - quatrocentista de prata, com grades e guarnições de ouro, forrado a vermelho e colocado a três quartos para a dextra.
Correia - de vermelho perfilada e afivelada a ouro.
Paquife e Virol - de ouro e azul.
Timbre - um açor de sua cor.

Simbologia
O Encontro de Asas - empunhando uma espada e sustentando um punhal simboliza a atividade de voo e da defesa contra ataques aéreos ou de superfície.
As Nove Estrelas - são alusão  às  nove ilhas do arquipélago.
O Açor - é elemento falante do Comando
A prata - significa a riqueza e a humildade.
O ouro - simboliza a nobreza e a força.
O azul - representa o ar e o espaço  e simboliza o zelo e a lealdade.


Galhardete do Comandante

<p align="left">Quadrado de azul com o ordenamento do escudo do seu brasão de armas.</p>
<p align="left"><br /> <span class="verMaisTextoAzul">Simbologia<br /> </span><strong><span class="verMaisTextoAmarelo">O Encontro de Asas</span> -</strong> empunhando uma espada e sustentando um punhal simboliza a atividade de voo e da defesa contra ataques aéreos ou de superfície.<br /> <strong><span class="verMaisTextoAmarelo">As Nove Estrelas</span> -</strong> são alusão às nove ilhas do arquipélago.<br /> <strong><span class="verMaisTextoAmarelo">A prata</span> -</strong> significa a riqueza e a humildade.<br /> <strong><span class="verMaisTextoAmarelo">O ouro</span> -</strong> simboliza a nobreza e a força.<br /> <strong><span class="verMaisTextoAmarelo">O azul</span> -</strong> representa o ar e o espaço e simboliza o zelo e a lealdade.</p>

Quadrado de azul com o ordenamento do escudo do seu brasão de armas.


Simbologia
O Encontro de Asas - empunhando uma espada e sustentando um punhal simboliza a atividade de voo e da defesa contra ataques aéreos ou de superfície.
As Nove Estrelas - são alusão às nove ilhas do arquipélago.
A prata - significa a riqueza e a humildade.
O ouro - simboliza a nobreza e a força.
O azul - representa o ar e o espaço e simboliza o zelo e a lealdade.


Dependência Hierárquica

Comandante da Zona Aérea dos Açores

Morada e Contactos

Morada

Lajes
9760-307 - Vila Praia da Vitória

GPS
38º 45' 11.412'' N
-27º 4' 29.9928'' W

Telefone
29 551 26 64

Fax
29 554 07 93


APOIO
VERSÃO MÓVEL | COPYRIGHT © 2017 FAP - DCSI. - WEBTEAM | Símbolo de Acessibilidade na Web