Nasceu na freguesia e concelho de Vila de Rei, distrito de Castelo Branco, no dia 16 de setembro de 1935, filho de Manuel Henriques Dias e Maria do Rosário Mendes.

Ingressou no Curso de Oficiais Pilotos Aviadores Milicianos no dia 19 de outubro de 1954.

No dia 10 de março de 1955, em diligência na Base Aérea N.º 5, em S. Jacinto, qualificou-se no avião Tiger, e a 15 de novembro, na Base Aérea N.º 1, em Sintra, qualificou-se no avião T-6 Harvard. No dia 25 de novembro foi brevetado.

No dia 7 de maio de 1956, na Base Aérea N.º 6, no Montijo, qualificou-se no avião Helldivers, a 22 de outubro, na Base Aérea N.º 3, em Tancos, qualificou-se no avião F-47 Thunderbolt, a 1 de novembro foi promovido a Alferes Miliciano e no dia 31 de dezembro foi colocado na Base Aérea N.º 2.

A 8 de outubro de 1957 qualificou-se nos aviões F-84 Thunderjet e Chipmunk MK20.

No dia 31 de dezembro de 1958 ingressou no Curso de Aeronáutica da Escola do Exército e a 1 de dezembro de 1959 foi promovido a Tenente Miliciano.

A 1 de outubro de 1960 foi colocado na Base Aérea N.º 6, onde a 15 de agosto de 1961 se qualificou no avião P2V5 e a 31 de dezembro concluiu o Curso de Operações de Luta Anti-Submarina.

No dia 1 de dezembro de 1962 foi promovido a Capitão.

De 26 de outubro a 15 de novembro de 1964 esteve na Joint Anti-Submarine School na Grã-Bretanha. A 1 de abril de 1965 foi transferido para a Base Aérea N.º 9, em Luanda, onde se qualificou como Comandante de Bordo no avião C-47/Dakota/DC-3.

Desta Unidade seguiu para a Base Aérea N.º 10, na Beira, no dia 4 de junho de 1966. Após esta missão regressou à Base Aérea N.º 6 no dia 8 de outubro do mesmo ano.

De 15 de outubro de 1966 a 15 de julho de 1967 esteve em França a frequentar o Curso de Comando e Estado-Maior e a 1 de dezembro foi promovido a Major.

De 11 de março a 29 de outubro de 1968 esteve na Base Aérea N.º 1, onde se qualificou no avião T-37. Entretanto no dia 21 de setembro de 1968 tinha sido colocado no Estado-Maior da Força Aérea.

A 7 de maio de 1969 assumiu o cargo de Adjunto de Divisão do Gabinete do Ministro da Defesa Nacional.

No dia 31 de maio de 1970 qualificou-se em Direcção e Aspectos Humanos e a 30 de novembro em National Security Management Correspondence.

De 8 de setembro de 1970 a 31 de julho de 1971 esteve em França a frequentar o Cours L´Ecole Superieure de Guerre Aerienne. Entretanto, no dia 30 de abril de 1971  tinha sido colocado na Escola Superior da Força Aérea.

De 1 de setembro de 1971 a 17 de janeiro de 1973 esteve novamente em França para continuar a frequentar o Cours L´Ecole Superieure de Guerre Aerienne, onde, no dia 15 de abril de 1972, foi promovido a Tenente-Coronel. Entretanto, a 21 de junho de 1973 foi colocado no Instituto de Altos Estudos Militares.

Regressou ao Estado-Maior da Força Aérea no dia 10 de dezembro e a 31 de dezembro foi colocado no Comando da 3.ª Região Aérea, em Moçambique.

No dia 28 de março de 1974 foi comandar o Aeródromo Base n.º 5, em Nacala, onde se qualificou no helicóptero Alouette III, nos aviões FIAT G-91/R4, Cherokee e DO-27, e onde foi promovido ao posto de Coronel a 17 de setembro de 1974.

A 14 de outubro regressou ao Estado-Maior da Força Aérea, onde, no dia 15 foi graduado em General de quatro estrelas, para assumir no dia seguinte as funções de Chefe de Estado-Maior da Força Aérea e de Membro da Junta de Salvação Nacional.

A 1 de março de 1975 passou a ser Membro do Conselho da Revolução, cargo que exerceu com a chefia da Força Aérea até 15 de maio de 1975. Nesta altura já possuía vários louvores e as seguintes condecorações: Medalha de Mérito Militar 2ª Classe, Medalha de Prata de Comportamento Exemplar e a Medalha Comemorativa das Campanhas.