Comando da Logística da Força Aérea

Missão

Administrar os recursos materiais, de comunicações e sistemas de informação e infra-estruturas da Força Aérea, para a execução dos planos e diretivas superiormente aprovados pelo CEMFA e garantir o cumprimento dos requisitos para a certificação da navegabilidade das aeronaves militares.

 

Competências

a) Garantir o cumprimento dos requisitos de navegabilidade das aeronaves militares;

b) Gerir os recursos materiais da Força Aérea, promovendo a sua obtenção, receção, distribuição, manutenção, inspeção, recuperação e abate;

c) Colaborar na definição dos requisitos operacionais e logísticos dos meios necessários para assegurar as capacidades da Força Aérea e planear o apoio logístico durante o respetivo ciclo de vida;

d) Conduzir a execução dos programas de modernização das capacidades da Força Aérea que lhe forem superiormente designados;

e) Efetuar estudos técnicos e participar nas atividades de investigação e desenvolvimento;

f) Promover ou elaborar projetos de infraestruturas, assegurando o seu controlo e execução;

g) Apoiar tecnicamente os outros Comandos na execução das suas tarefas logísticas;

h) Assegurar o cumprimento, na área da sua responsabilidade técnica, da regulamentação com implicações na prevenção de acidentes;

i) Assegurar e controlar a execução das políticas da qualidade e ambiente na Força Aérea;

j) Assegurar a satisfação dos requisitos da qualidade, em todas as áreas da sua responsabilidade;

k) Contribuir, no âmbito da logística, para o planeamento e execução dos exercícios;

l) Desenvolver e implementar os sistemas de comunicações e informação adequados à eficaz e eficiente gestão e utilização dos recursos e capacidades da Força Aérea;

m) Promover a identificação e satisfação das necessidades em termos de comunicações de sistemas de informação, de comando e controlo, de ajudas à navegação aérea e de vigilância, no âmbito da segurança militar;

n) Colaborar na administração do pessoal destinado a desempenhar tarefas na sua dependência técnico-funcional e, ainda na sua preparação e qualificação;

o) Colaborar com o Estado-Maior na elaboração de regulamentação no âmbito da aeronavegabilidade.

DEPENDENTES HIERÁRQUICOS