Nasceu no local de Sarzeda, na freguesia de Rebordãos, concelho de Bragança, no dia 5 de fevereiro de 1942, filho de Duarte do Nascimento Afonso e Sância Maria Vaz.

Ingressou no Curso de Oficiais Milicianos contractados, no dia 27 de novembro de 1959. Foi brevetado no dia 20 de abril de 1961 e a 1 de novembro do mesmo ano, foi promovido a Alferes Miliciano.

No dia 1 de janeiro de 1962 foi colocado na Base Aérea N.º 1, em Sintra. Entrou no Curso de Aeronáutica da Academia Militar e a 1 de novembro de 1963 foi promovido a Alferes.

No dia 25 de janeiro de 1964 foi colocado no Aeródromo Base N.º 1, na Portela, em Lisboa, de onde, no dia 24 de outubro de 1964 transitou para a Base Aérea N.º 2, na Ota, onde se qualificou no avião T-33 Shootingstar. A 1 de dezembro de 1965 foi promovido a Tenente e no dia 1 de dezembro de 1967 a Capitão.

Em 1972, nos Estados Unidos da América, qualificou-se em Air Ground Operations Training. Foi ainda na Base Aérea N.º 2 que a 1 de dezembro de 1972 foi promovido a Major. Entretanto, qualificou-se nos aviões F-86 Sabre e a FIAT G-91/R4. A 30 de julho de 1973 concluiu o Curso Geral de Guerra Aérea e no dia 27 de setembro, foi colocado no Aeródromo Base N.º 5 em Nacala, na província de Nampula, em Moçambique e de onde seguiu a 25 de setembro de 1974 para o Aeródromo Base N.º 8 em Lourenço Marques, Moçambique.

No dia 25 de abril de 1975, foi colocado na Base Aérea N.º 6, no Montijo. Foi aqui que a 18 de maio de 1976 foi promovido a Tenente-Coronel. No dia 4 de maio de 1977 foi transferido para o Estado-Maior da Força Aérea. Uma estadia muita curta, pois, no mês seguinte foi transferido para o Estado-Maior-General das Forças Armadas.

No dia 25 de fevereiro de 1980 regressou à Base Aérea N.º 6, como 2.º Comandante. No dia 11 de agosto de 1982 foi promovido a Coronel e a 7 de outubro do mesmo ano tomou posse como Comandante da Unidade. Aqui qualificou-se como Co-Piloto e Piloto no avião C-130.

A 1 de outubro de 1985 seguiu para o Supreme Headquarters Allied Powers Europe, em Mons, na Bélgica, onde foi desempenhar as funções de Chefe da Secção de Treino e Análises da Divisão de Operações. De regresso a Portugal, foi colocado no Comando Operacional da Força Aérea, na função de Chefe do Estado-Maior.

Entre 6 de novembro de 1989 e 28 de junho de 1990 esteve no Curso de Altos Comandos. Seguidamente frequentou no Instituto de
Defesa Nacional o Curso de Estado-Maior Inter-Forças. A 18 de julho de 1990 foi promovido ao posto de Brigadeiro. No dia 30 de julho do mesmo ano, foi colocado no Instituto de Altos Estudos da Força Aérea, como Subdirector. A 15 de abril de 1992 foi transferido para o Estado-Maior-General das Forças Armadas, para assumir as funções de Chefe da Divisão de Planeamento Estratégico.

No dia 21 de setembro de 1993 foi promovido a General e passou a ocupar o cargo de Director do Instituto de Altos Estudos da Força Aérea. A 23 de fevereiro de 1995 passou a desempenhar as funções de Comandante de Pessoal da Força Aérea e no dia 1 de abril de 1998, Vice-Chefe do Estado-Maior da Força Aérea.

No dia 12 de outubro de 2000 assumiu, interinamente, as funções de Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, cargo que viria a ocupar no dia 13 de novembro do mesmo ano, com a promoção a General de quatro estrelas.

Passou à situação de reserva, por estar 120 dias sem funções, no dia 7 de maio de 2004 e à situação de reforma a 5 de fevereiro de 2007.

Ao longo da sua carreira, recebeu vários louvores e as seguintes condecorações: a Grã-Cruz da ordem Militar de Cristo, três Medalhas de Ouro de Serviços Distintos, três Medalhas de Ouro de Serviços Distintos Colectivas, as Medalhas de Mérito Militar de 1ª e 2.ª Classes e a Medalha Comemorativa das Campanhas. O Brasil atribuiu-lhe o Grau de Grande-Ofi cial da Ordem de Mérito Aeronáutico.