Lockheed Martin F-16 AM

 

O F-16MLU fez o seu primeiro voo com as insígnias nacionais no dia 26 de junho de 2003.

O programa MLU tem por objetivo manter este sistema de armas atualizado para a operação em qualquer teatro de operação internacional através do regular melhoramento das suas capacidades, num esforço repartido por vários países europeus e os Estados Unidos da América.

As duas Esquadras de F-16 mantêm por missão a Luta Aérea Ofensiva e Defensiva e as Operações contra alvos de superfície.

Diariamente, estas duas Esquadras mantêm um elevado estado de prontidão na proteção do espaço aéreo nacional contribuindo para a manutenção da soberania nacional.
 
 
Versão Mid Life Update (MLU)


O programa MLU, surge no início dos anos 90 na sequência da necessidade de manter o F-16 em operação por mais 20 anos, mantendo o mesmo grau de eficácia e das capacidades operacionais.
 
Contando inicialmente com 5 países (Bélgica, Dinamarca, Holanda, Noruega e Estados Unidos), Portugal viria a entrar no programa em 2000, começando a modificação das aeronaves da Força Aérea no ano de 2001.

A configuração MLU, alem de novos equipamentos e integrados com novo software operacional, permite um aumento significativo das capacidades operacionais relativamente à antiga configuração OCU. Alem disso o próprio layout do cockpit foi redefinido, aproximando-se das versões mais atuais do F-16, como é o caso dos Blocos 40/42 e 50/52.

As maiores alterações na configuração MLU foram feitas ao nível dos aviónicos, onde se destacam a introdução de:

- Novo computador de missão (Modular Mission Computer);

- Atualização do radar APG-66 para a versão APG-66(V)2;

- Introdução de novos sistemas:
 

As capacidades operacionais obtidas com a configuração MLU são significativas permitindo:


- Interoperabilidade com parceiros NATO

- Deteção de alvos aéreos e terrestres a longa distância;

- Operação em quaisquer condições meteorológicas de dia ou de noite;

- Identificação eletrónica de outras aeronaves;

- Integração em redes de gestão do campo de batalha;


 

Especificações Técnicas

Motor

1 x Pratt-Whitney F100-PW-220E

Potência

111,21 kN

Comprimento

15,03 m

Envergadura

9,45 m

Altura

5,09 m

Velocidade Máxima

2.160 Km/h (Mach 2.05))

Alcance Máximo

1.800 Km

Autonomia Máxima

03H00

Peso vazio

8.200 Kg

Peso máximo na descolagem

16.100 Kg

Peso máximo com carga

4.500 Kg

Distância para descolagem

400 m

Distância para aterrar

900 m

Tecto de Serviço

15.240 m

Raio de acção

900 Km

Passageiros

1 + 1 (Bi-lugar)

Tripulação

1

Combustível

3.955 L + 2.700 L

Ano de inicio

2003