Portugueses comandam o "Campo Bifrost" em Bamako, Mali

No dia 29 de novembro de 2016, uma força militar portuguesa assumiu, pela primeira vez, o Comando de um campo que serve de apoio a militares de várias nacionalidades e que estão ao serviço da Organização das Nações Unidas, na missão MINUSMA em Bamako, no Mali.
 
A missão portuguesa começou dia 20 de novembro, com a chegada ao Mali de 15 militares responsabilizados por preparar a receção do “Campo Bifrost” e implementar o destacamento de C-130H que irá participar na MINUSMA.
 
O movimento do destacamento terminou dia 27, com a chegada de todos os militares ao Teatro de Operações. A Força Nacional Destacada (FND) é composta por mais de 60 militares, na sua maioria da Força Aérea Portuguesa e com alguns elementos do Exército Português.
 
Pelas 21h00 do dia 28 de novembro, a FND atingiu o nível operacional exigido para tomar conta do acampamento. Pelas 07h30 do dia seguinte ficou assegurada a segurança do acampamento, bem como dos militares que se desloquem para fora deste. Foi igualmente assegurada a assistência médica “Role 1” e todos os aspetos administrativos. Assim, reuniram-se as condições para a rendição de comando do “Campo Bifrost”. O Comandante deste campo, Tenente-Coronel Hans Martin, norueguês, foi então rendido pelo Tenente-Coronel Carlos Candeias.
 
A cerimónia iniciou-se com a formatura das três forças existentes no campo: portuguesa, norueguesa e a All Sources Information Fusion Unit (ASIFU), sob o Comando do Tenente-Coronel Hans Martin, que proferiu uma alocução às forças em parada, tendo de seguida dado início ao arriar da bandeira da Noruega e da ASIFU. Seguiu-se a rendição dos Comandantes em frente às forças.
 
Assumido o comando, o Tenente-Coronel Candeias recebeu a bandeira de Portugal, que foi entregue pelo representante do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, Vice-Almirante Pires da Cunha, aos militares que partiram da Base Aérea N.º 6 para o Mali, no dia 27 de novembro. A Bandeira de Portugal foi hasteada no “Campo Bifrost”, seguida do hastear das outras duas bandeiras, Noruega e ASIFU.
 
A cerimónia terminou com uma alocução do Tenente-Coronel Candeias, na qual agradeceu especialmente ao Tenente-Coronel Martin pelo trabalho efetuado na passagem do campo. Desejou ainda a todos uma boa missão, e um bom regresso a casa aos noruegueses, com a sensação de missão cumprida.



Por: CC
TCOR/PILAV