Rastreio à COVID-19 no Estado-Maior da Força Aérea

Os profissionais de saúde do Estado-Maior da Força Aérea iniciaram, no dia 10 de janeiro, a testagem em massa ao SARS-CoV-2 aos militares e civis do complexo. Até ao momento, foram realizados 481 testes.

Além do Centro de Saúde da Unidade, foi criada uma área de testagem e um sistema drive thru para o efeito.

O Chefe do Centro de Saúde da Unidade de Apoio de Lisboa, Tenente Carlos Lopes, afirma ser “ importante monitorizar e identificar casos positivos de forma a proteger as restantes pessoas do complexo”. Ainda não há uma data prevista para a testagem terminar pelo que, nos próximos dias, esta campanha deverá continuar.

Nesta iniciativa estão empenhados 11 militares e um funcionário civil. A equipa é constituída por três enfermeiros, um socorrista e sete militares das áreas de abastecimento, aquisições e secretariado, que em conjunto com os diversos profissionais de saúde garantem todo o processo de rastreio à COVID-19.